Artrite reumatóide: tratamentos com cannabis já tem resultados positivos?

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
(Créditos da imagem: Pexels/Towfiqu barbhuiya)

Por Jacqueline Passos

A artrite reumatóide (AR) é uma doença autoimune causada por uma inflamação que afeta as articulações. Ela ocorre quando células saudáveis do nosso corpo ​​são atacadas pelo sistema imunológico, resultando em uma inflamação extrema, caracterizada por inchaço e seguido de dor, que surge em algumas partes do corpo.

Normalmente, as áreas mais afetadas são as articulações, como joelhos e pulsos. Quando uma parte do corpo é afetada, seu revestimento fica inflamado e o tecido articular fica danificado. Esse dano pode causar complicações, como dor crônica e, quando não tratado, podem ocorrer deformidades. 

Segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia, as causas da doença ainda são desconhecidas e ela acomete as mulheres duas vezes mais do que os homens. Inicia-se geralmente entre 30 e 40 anos e sua incidência aumenta com a idade.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Sintomas

Os sintomas da AR mais comuns são: dor, inchaço, aumento da temperatura nas articulações, caroços firmes de tecido sob a pele – chamados de nódulos reumatoides, articulações inchadas e sensíveis, fadiga, rigidez articular, perda de apetite – e até de peso em alguns casos – e febre. 

Tratamento

O tratamento varia de acordo com o estágio da doença, sua atividade e gravidade, podendo se tornar mais agressivo à medida que a doença se torna mais agressiva. A base do tratamento são os antiinflamatórios seguidos de corticóides para as fases agudas e drogas modificadoras do curso da doença, a maior parte delas imunossupressoras. Em alguns casos há indicação de tratamento cirúrgico, além de fisioterapia e terapia ocupacional, que podem contribuir para que o paciente possa continuar a exercer as atividades da vida diária. 

Como a cannabis pode ajudar?

Infelizmente, ainda não há cura conhecida para a AR, por isso, todo tratamento é focado na melhoria da qualidade de vida do paciente. Por isso, a cannabis vem chamando a atenção de médicos reumatologistas e pacientes diagnosticados com Artrite Reumatóide, devido às suas propriedades antiinflamatórias, auxílio na diminuição da dor – inclusive a crônica – e melhoria na qualidade de vida.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Já sabemos que a cannabis possui vários compostos ativos que podem beneficiar aqueles que sofrem de artrite reumatóide. Embora haja uma falta de estudos em larga escala sobre o assunto, existem estudos menores, mas promissores, que já estão disponíveis. Um deles é de 2006 e usa o Sativex – vendido no Brasil como Mevatyl – medicamento em spray usado para espasticidade. Os pesquisadores relataram que houve uma melhora na dor e no sono dos pacientes, com apenas efeitos colaterais leves.

Em 2016, outro estudo examinou o uso de gel de CBD – um dos milhares dos compostos da cannabis – em animais com dor e inflamação nas articulações. Os pesquisadores descobriram que o gel foi eficaz na redução de ambos os sintomas, sendo que nenhum efeito colateral foi observado. Já em 2021, outro estudo analisou o impacto da cannabis medicinal em 319 pessoas que tinham artrite reumatóide e outras doenças. Questionários foram usados ​​para determinar como o uso de cannabis afetava a qualidade do sono e os níveis de dor, e os pesquisadores concluíram que a cannabis era realmente benéfica para os pacientes.

Mesmo a escassez de estudos conclusivos sobre o tratamento com cannabis em pacientes com artrite reumatóide não impediu que pessoas no mundo todo optassem por se medicarem com a cannabis. Aliás, a planta oferece muitas possibilidades de tratamento, principalmente para tratar a dor da artrite reumatóide. Tanto o THC (tetrahidrocanabinol), composto psicoativo da planta, como o CBD (canabidiol) têm propriedades curativas para inflamação e dor, e já existem vários estudos que destacam estes benefícios.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal 

O tratamento pode ser feito tanto com medicamentos via oral – cápsulas e óleos – como com produtos de uso tópico – cremes, loções e pomadas – que podem ser aplicados nas áreas afetadas. Estes podem ser formulados com outros ingredientes, como cânfora e mentol, para aumentar as propriedades analgésicas.

Com tantas opções de tratamentos canábicos disponíveis, já não há mais razão para que os portadores de artrite reumatóide fiquem no escuro ou reféns de medicamentos alopáticos que, muitas vezes, podem ser perigosos e causar efeitos colaterais.

Por fim, vale ressaltar que para iniciar qualquer tratamento com produtos ou medicamentos à base de cannabis, seja via oral ou tópica, é necessário acompanhamento médico, prescrição feita por profissional de saúde habilitado e autorização da Anvisa. Para ter acesso à um profissional prescritor próximo de você, acesse nossa lista de prescritores: https://www.sechat.com.br/lista-de-medicos/. 

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese