Liminar autoriza família de seu Ivo, portador de Alzheimer, a plantar maconha em Goiás

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Ivo Suzin num momento carinhoso com a esposa, Solange
Por Marcus Bruno

A emocionante história do seu Ivo Suzin, de 59 anos e portador de Alzheimer, teve um desfecho positivo nesta segunda-feira (13). A família do paciente conquistou na Justiça o direito de cultivar Cannabis e produzir o óleo que devolveu qualidade de vida e saúde mental ao goianiense.

Esta é a primeira liminar que permite o cultivo e uso de maconha para fins medicinais no estado de Goiás. É também o primeiro HC de 2020 e o 58º no país. A decisão também se estende ao ao filho de seu Ivo, Filipe Suzin, que faz tratamento com Cannabis para leucemia.

A decisão é da 5ª Vara Federal Criminal da Justiça Federal de Goiás. Conforme o juiz Eduardo Pereira da Silva, o salvo conduto impede “agentes policiais federais e estaduais de prenderem, investigarem ou processarem os pacientes pelo cultivo, uso, porte, produção artesanal de Cannabis e importação de sementes para fins terapêuticos, bem como se abstenham de apreenderem as plantas em seu poder utilizadas para tais fins”.

“Explicar a importância dessa decisão é explicar a importância da minha família! Essa planta mudou a vida da minha família, e meu maior medo era perder isso tudo. Ter essa segurança agora é ter garantia para o resto da vida de que meu pai vai ter remédio. De que eu posso tratar o meu pai, que eu posso sonhar em melhorar mais ele. É uma decisão impagável!”, comemorou o filho, Filipe, em entrevista ao portal Sechat.

Conforme o Filipe, foram 10 anos de tratamento convencional, que não trouxeram qualquer melhora para o seu Ivo. O filho gravou os momentos mais tensos, quando seu Ivo estava agressivo com ele e a esposa e já não reconhecia mais os familiares.

Foi indicado ao paciente o uso compassivo de canabidiol (Charlotte’s Web 500 mg CBD). Ele obteve autorização de importação da Anvisa, porém o tratamento custaria mais R$ 14 mil por ano. Filipe, então, importou sementes e passou a cultivar em casa, preparando o extrato de forma caseira. 

Há um ano se tratando com óleo de Cannabis, seu Ivo voltou a ser gentil com a família. A história foi parar inclusive no programa Encontro, com Fátima Bernardes, da TV Globo.

“É uma vitória linda, e a gente está muito feliz. Mas eu me questiono porque é lindo e triste ao mesmo tempo a gente ter que comemorar o acesso à saúde. Por que outras pessoas não podem ter isso?”, questiona o goiano.

O Habeas Corpus foi impetrado pelo advogado Jamil Issy, diretor jurídico da Associação Goiana de Apoio e Pesquisa à Cannabis Medicinal (Ágape), e defendido pela equipe da Rede Reforma, grupo de juristas que atua pelo acesso à Cannabis medicinal em todo o Brasil.

“Como eu falo e repito, um sonho se torna possível com uma boa equipe! Principalmente quando caminhamos ao lado da verdade, da humanidade e da luta pela dignidade da pessoa humana!”, destacou o advogado Yuri Tejota, da Reforma.

Decisão também beneficia tratamento de Filipe

Diagnosticado em 2009 com leucemia mieloide crônica, Filipe Suzin passou a se tratar com Glivec (Imatinib). A doença é potencialmente letal e não tem cura. Conforme a decisão judicial, por conta dos graves e recorrentes efeitos colaterais (edemas, anorexia, perda de peso, ansiedade, insônia e dores crônicas), também foi receitado ao Filipe o uso compassivo de canabidiol.

Filipe, que já cultiva Cannabis para o pai, passou a usar a planta na forma vaporizada, o que trouxe melhoras no quadro dele, como foi relatado pelo médico João Carlos Normanha, em virtude da forma de absorção do composto psicoativo pelo organismo.

“O salvo conduto abrange o transporte/remessa de plantas e flores para teste de quantificação, análise de canabinoides e extração do óleo medicinal, aos órgãos, entidades e instituições de apoio e pesquisa, universidades, desde que identificadas como pertencentes aos pacientes Ivo ou Filipe”, decidiu o juiz Eduardo Pereira da Silva.

Relembre a história documentada do tratamento de seu Ivo
View this post on Instagram

ASSISTA ESSE VÍDEO! Estamos compartilhando nossa história pois acreditamos que todos tem o direito ao acesso a saúde e bem estar, independente de onde venha. Que esse vídeo sirva para disseminar a verdade e que tenha o alcance necessário para chegar as pessoas que necessitam de tratamentos alternativos quando nenhum dos convencionais fez efeito. Já passamos por vários médicos, de várias cidades, vários e vários medicamentos, porém sem nenhum resultado positivo, a evolução da doença avançava rapidamente, ano passado com 58 anos o alzheimer chegou há um ponto em que ele já não entendi mais nem o que era engolir algo, sua alma parecia que tinha o abandonado, e esse abandono trouxe em seu lugar uma pessoa perigosa e agressiva, que já não tinha mais noção de nenhuma de suas funções básicas, não entendia que precisava ir ao banheiro, que precisava comer ou se hidratar, nem tomar banho, seu humor era perigoso, tinhamos que forçar tudo, em um momento estava sorrindo e no outro te batendo, não era ele, sabemos disso. No momento em que estavamos mais desacreditados surgiram nossos anjos da @agapemedicinal , que desde o primeiro momento nos deram todo apoio e suporte para conseguir nossa autoriação de consumo do óleo. A partir desse momento nossa vida mudou, e um pedacinho bem pequeno disso esta representado nesse vídeo, abrimos as portas da nossa casa e da nossa vida para lutar e desmistificar padrões criados pelo sistema, precisamos entender e saber o que estamos julgando e as vezes crucificando, esse vídeo fala por si só. Vamos fazer esse vídeo chegar nas mãos de quem precisa desse medicamento, nas mãos de quem precisa ver com seus proprios olhos para acreditar que é possivel lutar por melhoras e que as vezes a cura pode estar no fim do túnel. Divulgue, compartilhe, se posicione! Precisamos de você, precisamos da sua ajuda! A cura tem que ser para todos e todos tem o direito de saber.

A post shared by Seu Ivo (@curandoivo) on

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese