A saúde bucal e a relação com o corpo humano

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Coluna de Dra. Cynthia de Carlo

A saúde bucal é de extrema importância, pois a nossa boca desempenha funções importantes que repercutem em todo o organismo.

Além de exercer uma papel fundamental na fala, mastigação e respiração, a boca é a maior cavidade do corpo a ter contato direto com o meio ambiente, sendo a porta de entrada para bactérias e outros microrganismos prejudiciais à saúde. Por isso, apesar da boca estar repleta de bactérias, a maioria delas é inofensiva. 

Normalmente, as defesas naturais do corpo e os bons cuidados com a saúde bucal, como a escovação diária e o uso do fio dental, podem manter essas bactérias sob controle. 

Uma boa higiene bucal diminui o risco de desenvolvimento de problemas bucais e dentários. No entanto, sem os hábitos de limpeza adequados, as bactérias podem atingir níveis que levam à infecções, como cárie dentária e doença gengival.

Ressalto também que as doenças bucais têm relação direta com o fumo, o consumo de álcool e a má alimentação. Estudos científicos também comprovam que a saúde bucal tem íntima relação com todo o organismo humano, pois a boca interage com todas as estruturas do corpo. Além disso, certos medicamentos – como descongestionantes, anti-histamínicos, analgésicos, diuréticos e antidepressivos – podem reduzir o fluxo de saliva, que tem o objetivo de umidificar a comida e neutralizar os ácidos produzidos por bactérias na boca, ajudando a proteger o nosso corpo da invasão microbiana. Estudos sugerem que as bactérias orais e a inflamação associada à periodontite, por exemplo, podem influenciar algumas doenças. Além disso, enfermidades, como diabetes e HIV / AIDS, tendem a diminuir a resistência do organismo à infecção, tornando os problemas de saúde bucal mais graves.

Saúde bucal precária pode causar problemas ao corpo humano

A higienização ruim ou inexistente da boca, ou seja, o mal cuidado da saúde bucal, pode contribuir para o desenvolvimento de doenças como a Endocardite Bacteriana (infecção do endocárdio que reveste o coração), Doenças Cardiovasculares, e até na gravidez com o nascimento de um bebê prematuro ou de baixo peso.

Doenças que afetam a saúde bucal 

– Osteoporose: pode estar relacionada a perda óssea periodontal e dental; 

– Alzheimer: à medida que a doença progride, pode haver o agravamento da saúde bucal;

– HIV/AIDS: pode apresentar lesões dolorosas nas mucosas, além de sérios problemas bucais;

– Diabetes: devido à baixa resistência do organismo, infecções e doenças gengivais aparecem com frequência;

– Distúrbios Alimentares;

– Artrite reumatoide;

– Síndrome de Sjogren;

– Câncer de cabeça e pescoço e demais tipos.

Portanto, para proteção da saúde bucal é fundamental a prática de uma boa higiene oral diariamente, com escovação pelo menos 03 vezes ao dia, uso do fio dental, dieta saudável, além de evitar o fumo e tabaco.

Saúde bucal  X Cannabis Medicinal 

Diversos estudo dos canabinoides e seus efeitos têm ganhado grande espaço na terapia odontológica, demonstrando grandes benefícios no tratamento de diversas patologias como: Neuralgia do trigêmeo, bruxismo, distúrbios do sono, DTM, ansiedade, fobias, dentre outras.

A eficácia e a ampla ação trazendo a tolerância à dor e até sua eliminação, a volta da autoestima e o aumento da qualidade de vida, com retorno às atividades diárias são melhorias que podem ser percebidas já nas primeiras doses de uso.

Sendo assim, com os avanços dos estudos da cannabis e o uso amplo, inclusive, na odontologia podem fortalecer ainda mais a saúde bucal e beneficiar os indivíduos que optam por este tipo de terapia.

E isso tudo é somente a ponta desse iceberg. A cannabis tem muito mais a nos oferecer e a nos beneficiar. Temos uma linda trilha pela frente com mais estudos, pesquisas e prósperas descobertas.

Cynthia De Carlo é cirurgiã-dentista, formada há 31 anos pela UNITAU, pós-graduada em Periodontia, Implante e Pediatria. É dentista do CECMedic (Centro de Excelência Canabinoide) e membro da SBEC (Sociedade Brasileira de Estudos da Cannabis).

As opiniões veiculadas nesse artigo são pessoais e não correspondem, necessariamente, à posição do Sechat.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER