Membro da Frente Parlamentar Evangélica defende a regulamentação do cultivo da cannabis para fins medicinais

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
(Foto: Reprodução/ Câmara dos Deputados)

Por Manuela Borges

O deputado federal, coronel Chrisóstomo (PL/ RO), vice-presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e membro da Frente Parlamentar Evangélica da Câmara dos Deputados, ficou surpreso em conhecer a versatilidade do uso industrial da cannabis e as propriedades regenerativas e de produção negativa de CO2 no cultivo da planta.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Ao ser questionado se é favorável ao Projeto de Lei 399/2015 – que regulamenta o cultivo da cannabis em solo brasileiro para fins medicinais e industriais – o parlamentar disse que vota a favor desde que haja controle. De acordo com o político, o assunto foi amplamente discutido dentro do partido, com os demais integrantes da Frente Parlamentar Evangélica e, inclusive, com o próprio presidente da Casa, Arthur Lira. “Conversamos exatamente sobre cannabis. Como utilizar para saúde e de que forma? A maior dificuldade foi a abertura do texto. Ficou muito amplo. Afinal de contas, qual é o tamanho da necessidade para utilizar a cannabis para a saúde? E, se essa abertura exceder demais, depois o que fazer com esse excesso?”, questiona o coronel.

Muito embora o deputado tenha afirmado que o projeto foi amplamente discutido, o militar reconheceu que não conhece as mais de 25 mil utilidades do cânhamo industrial e se surpreendeu ao ser apresentado a um tecido 100% produzido com a fibra da cannabis. “Que legal, olha só! Daqui a pouco vai aparecer alguém dizendo assim: olha aqui um paletó que veio da cannabis. E por que não, né? Desde que seja para o bem, eu sou totalmente favorável! Para esse tipo de atividade (tecelagem), com certeza eu sou favorável. Sem dúvida nenhuma! Lógico, tudo dentro de um controle, dentro da legalidade, para que a gente não possa perder essa vontade de fazer o bem para as pessoas”, defendeu o deputado.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

O deputado Chrisóstomo, que carrega a bandeira de defesa do meio ambiente, também desconhecia as propriedades sustentáveis da cannabis – uma planta que se comparada ao algodão requer três vezes menos água no cultivo e ainda produz cinco vezes mais matéria seca. A fibra do cânhamo ainda pode substituir o cultivo de eucalipto na produção de papel. Enquanto uma árvore demora, em média, sete anos para ser derrubada e virar celulose, em menos de seis meses a planta da cannabis pode ser colhida para se transformar em papel.

Outra informação importante que a maioria dos deputados e senadores desconhece é o fato de que o cultivo da cannabis pode regenerar solos degradados com a absorção de metais pesados, como chumbo e zinco, por exemplo.  Para completar as qualidades de planta ecologicamente correta, a cannabis reduz a emissão de gás carbônico no planeta, ao absorver mais CO2 do que devolver à atmosfera. “Sem dúvida nenhuma temos que aprofundar o assunto, de forma que se nós focarmos dentro da necessidade da questão de medicamentos e também, quem sabe, na parte de industrialização, como por exemplo o vestido apresentado aqui, quem sabe, lá na frente, traremos de volta essa proposta de lei e vamos votar de forma favorável, desde que tenha controle”, concluiu o coronel.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal 

Confira a entrevista completa:

Eventos


Já realizou sua inscrição gratuita para a maior feira sobre o uso medicinal da cannabis no Brasil? Acesse aqui e garanta sua presença


O Congresso Brasileiro da Cannabis Medicinal acontece dentro da MEDICAL CANNABIS FAIR e está dividido da seguinte maneira:

Bloco 1 – Saúde (dias 3 e 4 de maio de 2022):

Médicos, pesquisadores e profissionais do setor da saúde irão apresentar e debater as principais descobertas e tendências para o uso da Cannabis no tratamento de diferentes patologias, inclusive com estudos de caso.

Bloco 2 – Legislação e Negócios (dias 5 e 6 de maio de 2022):

Empresários, executivos de farmacêuticas, legisladores, advogados, investidores, pesquisadores, empreendedores e profissionais do setor irão se reunir para apresentar e discutir a evolução do mercado da Cannabis no Brasil e no mundo, as oportunidades para investir, trabalhar e empreender neste setor – auxiliando não apenas o desenvolvimento econômico e social do país.

Os participantes irão receber o certificado de participação do Congresso Brasileiro da Cannabis Medicinal – 2022 emitido pelo Sechat – curador e organizador do evento.

Confira a programação, alguns palestrantes já confirmados e realize sua compra por aqui

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese