Estudo descobre que dispensários de cannabis estão relacionados a menos mortes por opioides

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Essas descobertas pintam um quadro promissor dos benefícios potenciais da legalização da cannabis em relação à pandemia de opioides nos Estados Unidos (Foto: Reprodução/Canex)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de Canex (Emily Ledger)

As descobertas de um estudo recente sugerem que a prevalência de dispensários legais de cannabis nos Estados Unidos pode estar ligada a uma redução nas mortes relacionadas aos opioides. Essas descobertas aumentam a evidência de que a cannabis pode ser útil como uma opção de tratamento alternativa aos opioides prescritos. Além disso, pode ser uma estratégia de redução de danos no combate ao uso de opioides ilícitos, como a heroína.

Sobretudo, os opioides foram associados a um número surpreendente de mortes relacionadas às drogas nos EUA nos últimos anos, com números aumentando drasticamente desde 1999. Por exemplo, em 2018, um total de 67.367 mortes por overdose de drogas foram relatadas nos EUA – opioides foram implicados em 46.802 (69,5%) dessas fatalidades.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Vários estudos de pesquisa nos últimos anos objetivaram estabelecer se a legalização da cannabis poderia estar ligada a uma redução no uso de opioides. Agora, uma nova pesquisa mostrou que as regiões com maior acesso a dispensários legais de cannabis são propensos a ter taxas mais baixas de mortes relacionadas a opioides. Particularmente, mortes relacionadas ao fentanil. O fentanil é um opioide sintético com potência entre 50 e 100 vezes maior do que a morfina.

O que são opioides?

Os opioides são uma classe de medicamentos que podem ser sintéticos ou derivados de fontes naturais. Vários opioides, como morfina, codeína e fentanil, são comumente prescritos nos Estados Unidos e no resto do mundo. Embora a eficácia desses medicamentos – especialmente por longos períodos de tempo – permaneça questionável, eles são comumente prescritos para o controle da dor e outras condições.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Portanto, nos últimos anos, tem havido pedidos crescentes para o desenvolvimento de terapias alternativas. Isso ocorre uma vez que os medicamentos opioides são conhecidos por serem extremamente viciantes e apresentam um alto risco de overdose.

Embora muitos opioides estejam disponíveis através do sistema de saúde, os opioides prescritos, assim como a heroína, também são amplamente adquiridos no mercado ilegal ilícito.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Cannabis versus opioides

Recentemente publicado no jornal BMJ, o estudo usou dados de mortalidade dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças e do censo dos EUA para determinar a mortalidade por opioides entre 2014 e 2018. Os pesquisadores também usaram fontes secundárias para determinar as localizações das lojas de dispensários de cannabis no país.

Sobretudo, apenas regiões de estados que legalizaram o uso medicinal ou adulto de cannabis foram incluídos neste estudo. No momento da coleta de dados, oito estados e o Distrito de Columbia permitiam o uso adulto de cannabis. Outros 15 estados permitiam apenas o uso medicinal. Dados de um total de 812 condados dentro dos 22 estados legais (e Washington, D.C.) foram incluídos no estudo.

>>> Sechat divulga gratuitamente serviços de 118 médicos prescritores de Cannabis Medicinal

Os resultados do estudo

Depois de fazer ajustes para fatores potencialmente influentes, como características da população, os pesquisadores descobriram que havia uma conexão entre o número de dispensários de cannabis e as taxas de mortes relacionadas aos opioides.

Observou-se uma redução de 17% na mortalidade relacionada aos opioides em condados com mais 1-2 dispensários de cannabis em lojas. Essa tendência foi observada para dispensários médicos e adultos e teve um efeito particularmente forte nas mortes relacionadas à metadona (um opioide sintético).

Além disso, um aumento de dois para três dispensários de cannabis foi associado a uma redução adicional de 8,5% na mortalidade relacionada aos opióides.

>> Sechat confirma para 2021 o maior evento sobre Cannabis Medicinal no Brasil

As implicações dessas descobertas

Essas descobertas pintam um quadro promissor dos benefícios potenciais da legalização da cannabis em relação à pandemia de opioides nos Estados Unidos. No entanto, embora os pesquisadores reconheçam que parece haver uma ligação entre o acesso à cannabis e as taxas de mortalidade por opiáceos, eles enfatizam que as possíveis implicações para a saúde do uso de cannabis não devem ser ignoradas.

Além disso, está claro que mais estudos são necessários para entender a ligação entre o acesso à cannabis e o uso de opioides e mortes relacionadas. Em um editorial, os pesquisadores concluem que a legalização da cannabis “não pode ser considerada como um remédio para a crise dos opioides até que uma base de evidências robusta esteja disponível”.

Desde 2018 (o último ano para o qual os dados foram usados ​​neste estudo), mais estados optaram por legalizar a cannabis medicinal ou adulta. Isso significa que um total de 15 estados, mais Washington (D.C.), já aprovaram uma legislação para legalizar a cannabis adulta e 35 estados agora permitem o uso medicinal da planta.

Confira outros conteúdos sobre a crise de opioides publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese