Como a indústria da cannabis pode cumprir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU?

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
(Créditos da imagem: Pixabay/Miguel Á. Padriñán)

Por Jacqueline Passos

No início de maio, a New Frontier Data, empresa especializada em análise com sede em Washington, DC, fez uma parceria com a Regennabis para lançar o relatório “ESG + Cannabis: The Promise and Path to a New Paradigm”. O material foi divulgado durante o Regenarative Cannabis Live, evento de um dia organizado pela Regennabis, que aconteceu na sede das Nações Unidas em Nova York, e reuniu especialistas no assunto, como a advogada, presidente do Instituto Humanitas 360 e colunista do Sechat, Patricia Villela Marino. O relatório descreve como a indústria da cannabis pode cumprir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU (ODS), com ações como: reduzir a desigualdade, priorizar o consumo responsável, promover a saúde e a justiça social.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Como minha empresa pode contribuir?

Segundo o relatório, para que as empresas do setor promovam ações voltadas a minimizar os impactos ambientais e promover os aspectos sociais e de governança, é preciso criar um planejamento dividido em três partes: pesquisa, desenvolvimento e implementação. 

Pesquisa

– Compreender a relevância dos fatores ESG para o seu negócio;

– Entender o cenário competitivo e melhores práticas (benchmarking);

– Identificar as expectativas das partes interessadas (auditoria das partes interessadas);

– Avaliar práticas e desempenho contra padrões reconhecidos (análise de lacunas);

– Entender como a cannabis é vista no âmbito local e regional onde você opera;

– Identificar prioridades (materialidade avaliação); 

– Estabelecer uma linha de base de desempenho (análise de ciclo de vida, inventário).

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Desenvolvimento

– Criar/aumentar políticas ESG;

– Estabelecer programas relevantes e sistemas de gestão;

– Integrar métricas apropriadas – metas e KPIs;

– Desenvolver estratégias de divulgação alinhadas com padrões reconhecidos; e

– Estabelecer mecanismos para verificação de terceiros.

Implementação

– Operacionalizar programas, métricas, e relatórios internos;

– Executar métodos de treinamento;

– Gerenciar/avaliar modelos de governança; 

– Implementar transparência e iniciativas de marca.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal 

OS ODS da ONU e a indústria da cannabis

Estabelecidas em 2015, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU estabelecem um plano para criar um futuro mais sustentável, alcançando três objetivos principais até 2030: proteger o planeta, acabar com a pobreza e promover a paz e a prosperidade internacionais. 

“O surgimento da cannabis legal é legitimado pela recepção da indústria à ONU para explorar as maneiras pelas quais o ESG pode ajudar a construir uma indústria globalmente sustentável e com impacto positivo”, de acordo com a New Frontier Data.

A New Frontier Data estima que até 2025 o mercado global de cannabis legal pode crescer para US$ 51 bilhões, mais do que dobrando em relação aos US$ 24 bilhões em 2020. No entanto, o mercado ilícito pode gerar quase nove vezes mais vendas, chegando em US$ 445 bilhões.

“Até o momento, mais de 70 países liberalizaram suas políticas de cannabis”, afirmou o relatório. “Nos próximos anos, espera-se que muitos mais se juntem às suas fileiras, à medida que os governos procuram capitalizar as oportunidades econômicas da planta e suas aplicações terapêuticas, e à medida que a aceitação social da cannabis aumenta”.

Para ter acesso ao relatório completo (em inglês), é preciso acessar: https://info.newfrontierdata.com/esg-plus-cannabis

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese