Cannabis gera US$ 32 mi de impostos para o Canadá

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Traduzido do site Marijuana Business Daily

A parte federal do imposto especial sobre o consumo de Cannabis do Canadá totalizou 32 milhões de dólares canadenses (US$ 23,7 milhões) de abril de 2019 a março de 2020, de acordo com novos números do departamento financeiro do país.

Embora a receita tributária da Cannabis represente apenas uma pequena fração da receita total do governo canadense no período (US$ 334,3 bilhões), ela ilustra o crescimento dos recursos tributários canadenses da maconha.

Os impostos especiais de consumo de Cannabis do Canadá são coletados pelo governo federal, que mantém 25% e compartilha os 75% restantes com os governos provinciais.

Em maio, a província da Colúmbia Britânica registrou uma receita tributária recorde de Cannabis de US$ 2,5 milhões em dezembro, impulsionada pela abertura de novas lojas legais de Cannabis na província.

O pagamento de impostos especiais de consumo deve aumentar à medida que mais lojas abrem suas portas em todo o país.

O imposto especial de consumo é pago pelos produtores licenciados de Cannabis quando o produto é entregue em uma compra – geralmente aos atacadistas provinciais.

Além do imposto, o governo canadense obtém receita com impostos regulares sobre a Cannabis.

O governo também cobra uma taxa regulatória anual de 2,3% sobre as receitas anuais dos detentores de licenças de Cannabis padrão. A taxa visa compensar o custo de regular a produção de Cannabis.

O Grupo de Trabalho Nacional de Cannabis da Câmara de Comércio do Canadá está pedindo ao governo canadense que renuncie temporariamente a essa taxa durante parte de 2020, a fim de apoiar a indústria de Cannabis ainda em desenvolvimento no país durante a pandemia de Covid-19 .

“A Health Canada está em posição de ajudar o setor a resistir ao impacto da crise e a posicioná-lo para o sucesso posteriormente, fornecendo aos titulares de licenças alívio temporário ao renunciar ao pagamento da taxa regulatória anual de 2,3%”, observou o grupo em uma carta.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese