Cannabis e estética: entenda o que pode e o que não pode

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
(Créditos da imagem: Pexels/Andrea Piacquadio)

Por João R. Negromonte

Tido como o maior órgão do corpo humano, a pele serve como uma espécie de proteção contra diversos fatores fisiológicos, auxiliando contra pancadas, perda de água, patógenos e também como termorregulador, mantendo a temperatura corporal sempre regulada.

Entretanto, ela também pode sofrer com patologias que podem causar desconforto para as pessoas. Abaixo, alguns exemplos de doenças dermatológicas: 

– acnes e espinhas;

– urticárias, psoríase e dermatite seborreica;

– dermatomiosite, lúpus eritematoso, esclerodermia;

– erupções cutâneas manifestadas por doenças venéreas ou sexualmente transmissíveis, tais como gonorreia e sífilis.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Mas onde a cannabis entra nessa história? 

Bem, para entendermos como a cannabis atua em benefício da pele, é preciso compreendermos como os canabinóides agem no corpo humano. Sabendo que  existem receptores CB1 e, principalmente os receptores CB2 expressos em várias células da pele, podemos afirmar que os canabinóides como o CBD, por exemplo, agem diretamente nesse sistema.

Dessa maneira, um estudo realizado pela Universidade de Córdoba (Argentina) em conjunto com a Universidade De Dundee (Escócia), mostrou que o CBD induz a produção de uma enzima chamada heme oxigenase 1 (HMOX1), responsável pela ação antioxidante e anti-inflamatória da primeira camada da nossa pele, chamada de epiderme.

Outro estudo produzido pela Escola de Medicina da Universidade do Colorado, publicado no Journal of the American Academy of Dermatology, mostrou uma redução significativa de um melanoma (tipo de câncer de pele) em camundongos que receberam uma injeção de THC. 

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Tais estudos nos ajudam a entender melhor o funcionamento de alguns derivados da cannabis no nosso corpo, porém uma pergunta muito frequente é:

Como funciona a legislação brasileira em relação a esses produtos?

Desde 2015, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) permite que produtos derivados de cannabis para uso medicinal sejam comercializados no Brasil, desde que atenda às normas da agência. Ou seja, além de receita médica e autorização do órgão responsável, só é permitida, para produtos dermatológicos, a importação e, por isso, tais produtos ainda não são encontrados em farmácias. 

Recentemente, através da RDC Nº 570/2021, a Anvisa facilitou as importações de produtos derivados da cannabis. Com isso, as burocracias para realizar essa importação foram amenizadas, reduzindo drasticamente o tempo de espera para aprovação da autorização. 

Dessa maneira, seguindo as regras propostas pela Anvisa, os produtos dermatológicos à base de cannabis, estão estritamente disponíveis apenas para a compra online.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Conheça alguns produtos 

1 – A loção pós barba da Herbal Essence é o primeiro produto masculino do Brasil com infusão de alguns canabinóides, além de função anti-inflamatória, relaxamento de poros, hidratação e fortificação dos fios.

(Créditos da imagem: Divulgação)

Para comprar, clique aqui. 

2 – O GreenCare Skin Canabidiol Hidratante é um creme com formulação de canabidiol e aveia coloidal que acalma, hidrata e melhora o aspecto da pele danificada. Com infusão de CBD isolado, o produto oferece tratamento seguro e de qualidade para pessoas que possuem algum tipo de dermatite ou irritação cutânea. 

(Créditos da imagem: Divulgação)

Para comprar, clique aqui.

3 – Prensado a frio, sem calor, sem gases agressivos, sem toxinas residuais e apenas ingredientes bons e limpos para uma pele que brilha. Isso é o que promete o produto Skin Dope, com infusão de canabinoides da linha dermatológica da atriz Josie Maran.

(Créditos da imagem: Divulgação)

Para comprar, clique aqui.

4 – O óleo facial de cannabis da Kiehl’s promete acalmar a pele estressada, reduzir visivelmente a vermelhidão e equilibrar a hidratação. Além disso, por ser vendido em óleo, o produto se torna mais prático na hora da aplicação. 

(Créditos da imagem: Divulgação)

Para comprar, clique aqui. 

Como solicitar a importação de um produto de cannabis?

A Anvisa, em seu site, disponibiliza um vídeo explicativo de como fazer o pedido de importação. Confira:

Em outras palavras, o Brasil segue na contramão comparado a outros países que já oferecem produtos estéticos e dermatológicos no mercado em geral. Por aqui, seguimos torcendo para que o comércio de loções, hidratantes, cremes, balms, shampoos e muitos outros produtos se torne cada vez mais viável para o consumidor.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese