Portugal: empresas adulteram rótulos para vender óleos ilegais de cannabis

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Comerciantes e produtores do cânhamo industrial discordam da interpretação legal do Governo lusitano (Foto: Olena Ruban/Getty Images)

Curadoria e edição Sechat, com informações de Jornal Econômico

Segundo revelou o Jornal de Notícias, empresas estão alterando rótulos de embalagens de óleos com canabidiol (CBD) em Portugal e vendendo como “souvenirs”, o que é proibido por lei.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Estes óleos estão à venda para serem consumidos como suplementos alimentares, mas, como forma de contornar a legislação, as lojas modificam os rótulos das embalagens. Definições como “souvenirs”, artigo de decoração ou de coleção, produto aromático ou não ingerir ou inalar, são as indicações que surgem nos frascos.

As autoridades nacionais dizem que isto é ilegal, mas os comerciantes de cânhamo discordam. A Autoridade de Segurança Económica e Alimentar de Portugal (ASAE) tem feitos algumas apreensões.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Por não possuir o princípio psicoativo da planta, o THC, os comerciantes justificam que o produto não provoca dependência e, por isso pode ser categorizado dessa maneira.

Veja também

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER