“Fumar de tabela”, faz mal pro meu bicho de estimação?

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Embora o seu amigo peludo não vá morrer por interagir com fumaça de vez em quando, soprá-la na cara deles é muito irresponsável (Foto: Getty Images)

Por João R. Negromonte

O que acontece se você fumar próximo dos seus animais? Seu bichinho de estimação pode ficar “chapado” com a fumaça da cannabis? E se ficam, faz mal?

Descubra tudo sobre como esse “mau habito” afeta seus animais.

Na maioria das vezes que alguém faz o uso adulto da planta, seja para relaxar em casa ou em um show, sempre tem alguém que acaba inalando a fumaça. Para quem fuma não é grande coisa. Afinal, qual é o problema do bom e velho cheiro fresquinho da cannabis? Por outro lado, isso pode chegar a ser perturbador para os não fumantes. O que faz todo sentido se considerarmos a força do cheiro.

Mas e os animais? Eles podem ficar “chapados” com a fumaça de tabela?

O Professor da disciplina de Endocanabinologia pelo Departamento de Biociências e Saúde Única (BSU) na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Erik Amazonas, que é médico veterinário, mestre em Ciência Animal e doutor em Genética, diz o seguinte:

Sim. Fumaça faz mal para todo animal (nós humanos inclusive). Há um péssimo hábito de soprar a fumaça no focinho dos animais, como uma forma absurda e irresponsável de “medicar” o animal por algumas pessoas. O problema para os animais não é a inalação dos canabinoides, mas sim da fumaça. A inalação de canabinoides através de vaporização (não combustão) não tem problema e é inclusive uma via terapêutica em países permitidos

Erik Amazonas

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Outro problema é a forma como os animais experimentam a “brisa”. Embora muitos de nós gostemos, os animais de estimação não tem ideia do que está acontecendo e isso, pode ser um pouco confuso para eles.

E se eles ingerirem, o que fazer ?

Aqui vai uma boa notícia: embora a fumaça seja prejudicial para seu pet, acidentes fatais por conta da ingestão são raros. Os efeitos colaterais são os mais adversos como vômitos, problemas de sono, pressão arterial baixa, baba e letargia, porém, normalmente são curtos e não duram mais do que 72 horas.

Chihuahua que ingeriu cannabis (Foto: Reprodução)

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Os animais correm um risco muito baixo de vir à óbito por ingerir cannabis, inclusive, o maior problema não é a planta em si, mas sim, os produtos utilizados no cultivo, quase todo mundo usa agroquímicos.

Além disso, o Professor reforça que os animais que consumiram cannabis, de forma irregular ou não, não apresentam nenhuma sequela, ou seja, quando o efeito entorpecente passa, eles voltam a se portar normalmente.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Se você ama a cannabis, mas também possui animais de estimação, saiba que eles não necessariamente compartilham do seu entusiasmo. Na verdade, o péssimo costume de assoprar fumaça em seus amiguinhos peludos, não faz nada bem pra eles. Se você é um “erva afetivo” responsável, deve ser responsável também na hora de cuidar dos seus animais de estimação.

Confira outros conteúdos sobre a cannabis e animais publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER