Enquanto o mundo enlouquece, ELA CRESCE E APARECE!

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
(Foto: Arquivo)

Coluna de Pedro Sabaciauskis

Feliz ano novo meus caros!! Estamos quase no carnaval, mas essa é a nossa primeira coluna juntos esse ano, então, aos meus resistentes e queridos leitores: Feliz 2022! Começo fazendo uma revelação pessoal. Essa coluna, além de tentar colaborar precariamente com algumas mudanças no status atual da cannabis no Brasil, no meu egoísmo humano, também percebi que ela está fazendo as vezes de psicóloga de boteco ou de aproximação espiritual. Calma, vou explicar. Não vejam isso com maus olhos e sim com cumplicidade. Na maior parte das vezes que sento pra escrever, busco inspiração na santíssima trindade do bem estar: vinho, pão e cannabis (nessa ordem, representando o PAI, o FILHO e a ESPÍRITA SANTA: ELA própria, A CANNABIS!). E, nesse momento, tenho que me confrontar com os meus achismos momentâneos e as incertezas do rumo da cannabis por aqui. Me desculpem a franqueza, mas o alicerce dessa coluna é a troca honesta com vocês. E aos que chegaram até aqui nessa cumplicidade, eu agradeço com papo reto e divagações.

Então vamos lá…

Enquanto o mundo enlouquece, a cannabis cresce e aparece!!

Cheguei a essa conclusão após uma soma de acontecimentos bizarros e notícias inesperadas pelo mundo no último ano. Ninguém se entende e o mundo está “mucho loco”, mas uma coisa é certa: a cannabis está crescendo internacionalmente como uma verdadeira erva daninha – que de daninha não tem nada, mas sim uma intimidade com os humanos e com o planeta – e sabe que a gente precisa dela… deu de filosofia também de boteco, mas de respeito e vamos aos fatos.

Vamos falar da última notícia (a)normal em uma quarta-feira de manhã na TV:

“Vacinação dispara em Quebec após exigência de vacinação para  compras de bebidas e maconha” – quarta-feira, 12/01/22, 9:56 a.m., Globo News.

Ok, já estamos abordando o assunto com certa naturalidade, isso é um avanço. Mas, o curioso dessa notícia é o seguinte, lá em Quebec tem um monte de gente, como a gente, que bebe e fuma “pacas” pelo jeito. E o mais é louco é que pelo bem-estar da cannabis e do álcool, o antivacina se entrega. É louco ou não é? Paradoxo da saúde obrigatória x saúde intuitiva. O que é menos saudável? Ficar sem a vacina ou ficar sem a minha cervejinha e minha cannabis? Pra muita gente lá, parece que o mais saudável é a saúde intuitiva  e, psicologicamente falando, é garantir a cervejinha e a cannabis!

E apesar da diferença de renda per capita, do índice de inflação, do índice de corrupção, do índice de criminalidade, da distância física e cultural, do respeito aos direitos humanos, da inclusão social, de um projeto de cannabis que está em evolução ainda, mas que pelo menos existe… Nós  brasileiros somos muito parecidos com eles nesse ponto. Isso mesmo, a ideia funcionou lá pois aumentou em 300% o número de vacinados, olha que beleza! Se fosse aqui no Brasil, esse índice seria bem alto também, não pelos maconheiros ou  cannabistas, já que estes na sua grande maioria são de esquerda e, sendo assim, já se vacinaram. Ao contrário de muitas outras partes do mundo, onde a esquerda é contra a vacina, como Portugal e Espanha… Tô falando que o mundo tá louco e nem as ideologias se entendem mais.

Se fosse aqui, já estaria todo mundo vacinado porque quem não bebe, fuma, que não fuma, bebe e quem não fuma e não bebe, mente! Ou toma vacina e diz que não tomou… por que? Não sei, talvez porque quem tem c*, tem medo. E quem não tomou e diz que tomou? Assume o risco e fica em casa irmão! Não compartilhe seu risco!

Mas enquanto todas essas loucuras acontecem por aí, ela (a cannabis) cresce linda e poderosa em meio a esse caos que vai virar adubo e servir de fertilizante e substrato para transformar o mundo. Pode salvar aí! ELA VAI DOMINAR a saúde, a indústria, a política, a ciência e as relações sociais. E as pessoas vão precisar dela e vão implorar para se tratarem com ELA.

E ELA na sua benevolência, abundância, espiritualidade e generosidade vai cuidar de todo mundo!!

Mas se liga hein!! Ela não tolera covardes e vai privilegiar aqueles que arriscaram a pele e deram a cara pra bater… a cannabis não tolera meio termo, ou é gelo ou é fogo. Não entendeu? Então, vai estudar mais sobre cannabis e extração, vai ser bom pra entender  a química da planta. Você pode até ter tesão por ELA, mas sem química não rola e também não cola!

As opiniões veiculadas nesse artigo são pessoais e de responsabilidade de seus autores.

Sobre o autor:

Pedro Sabaciauskis é empresário, ativista da Cannabis medicinal e presidente da Santa Cannabis.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese