Paralisia cerebral

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A paralisia cerebral é uma lesão neurológica causada por danos que ocorrem no cérebro em desenvolvimento e se manifesta principalmente
como distúrbios do movimento central e anormalidades posturais, bem como tônus muscular, distúrbios na linguagem, da visão, da audição e dificuldade na ingestão de alimentos. Existem muitas causas para a ocorrência da paralisia cerebral, que surge antes, durante e dentro de 1 mês após o nascimento da criança. Segundo especialistas, as principais causas da paralisia cerebral são as seguintes:

  • Anormalidades cromossômicas fetais;
  • Infecções intrauterinas (as mais comuns são: vírus da rubéola, vírus herpes simplex, toxoplasma gondii, corpos de inclusão de células gigantes etc.);
  • Exposição à radiação durante a gravidez;
  • Envenenamento por monóxido de carbono durante a gestação;
  • Anemia;
  • Diabetes;
  • Gravidez múltipla.

A cannabis pode tratar pacientes com paralisia cerebral?

Alguns pesquisadores já vem avaliando os efeitos da cannabis em pacientes com paralisia cerebral. Sendo assim, um estudo feito em crianças, com idades de 7 anos a 12 anos, pelo Departamento de Oncologia Pediátrica, Hematologia e Imunologia da Universidade de Dusseldorf, na Alemanha, mostrou bons resultados da aplicação do THC contra os sintomas da doença. Os testes publicados, em 2016 pela revista European Journal of Paediatric Neurology, revelam que durante um período de 180 dias de ingestão do composto, que é antiespasmódico (reduz espasmos) segundo os pesquisadores, os jovens tiveram a extinção das contrações involuntárias causadas pela patologia, o que para eles, representa grande evolução no tratamento atual dos pacientes. Outro ponto destacado foi que dos 12 pacientes participantes do estudo, apenas 1 apresentou efeitos colaterais provenientes do tratamento.

Revisão dos estudos existentes

Pesquisas demonstram que a espasticidade (ou seja, quando os músculos ficam pesados, rígidos e difíceis de mover) é uma das características principais da paralisia cerebral, o que a coloca no mesmo patamar de outras patologias neurológicas como a Esclerose Múltipla.

Sabe-se que diversos estudos comprovam a eficácia de alguns componentes presentes na cannabis como o CBD e, principalmente, o THC contra esse tipo de deficiência. Estudo recente feito por pesquisadores brasileiros e publicado no Brazilian Journal of Development, com base em revisão de literatura por meio da abordagem qualitativa de natureza exploratória sobre o método de revisão bibliográfica, no período de junho de 2020 a julho de 2020, concluiu que a utilização terapêutica da Cannabis Sativa ou dos respectivos derivados é conhecida
há muitos anos e que, depois de vários estudos, o uso do canabidiol foi liberado em algumas condições neurológicas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, inclusive a paralisia cerebral. Dessa maneira, hoje já se encontram nas farmácias de todo país, medicamentos à base de cannabis direcionados especificamente para esse tipo de patologia.

paralisia-cerebral-e-cannabis

Artigos Relacionados

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese