Câmara do México aprova projeto de legalização da cannabis; tramitação segue

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Esperava-se que a Câmara dos Deputados a aprovasse mais cedo - mas o processo foi adiado, em parte devido a complicações resultantes da pandemia do coronavírus (Foto: Reprodução/Marijuana Moment)

Por Sechat Conteúdo, com informações de Marijuana Moment (Kyle Jaeger) e NY Times (Oscar Lopez)

A Câmara dos Deputados mexicana aprovou ontem (10) um projeto de lei para legalizar o uso adulto da cannabis em todo o país. Com o aval da Casa, o projeto retornará ao Senado, que analisará e, possivelmente, acatará as alterações.

No final do ano passado, o Senado aprovou uma versão inicial da legislação sobre a cannabis. Esperava-se que a Câmara dos Deputados a aprovasse mais cedo – mas o processo foi adiado, em parte devido a complicações resultantes da pandemia do coronavírus. Agora, dois dias depois que os comitês de Saúde e Justiça emendaram e avançaram o projeto, os legisladores o aprovaram em plenário por 316 votos a favor e 129 votos contra, com 23 abstenções.

>>> Siga o Sechat no INSTAGRAM

De acordo com a proposta, adultos com 18 anos ou mais teriam permissão para comprar e portar até 28 gramas de maconha e cultivar até seis plantas para uso pessoal. Mas os deputados fizeram revisões em comissão à versão aprovada pelo Senado, incluindo a estrutura regulatória, regras para o mercado comercial e políticas de licenciamento, entre outros componentes.

As mudanças propostas pela Câmara na legislação da cannabis

Uma das mudanças mais notáveis propostas pela Câmara ​​é que o projeto revisado não estabeleceria um novo órgão regulador independente para supervisionar o licenciamento e a implementação do programa, conforme havia sido aprovado pelo Senado. Em vez disso, daria essa autoridade a uma agência existente, a Comissão Nacional Contra Vícios.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Além disso, a câmara também aprovou revisões adicionais no plenário, incluindo aquelas para aumentar as penalidades por posse não autorizada de grandes quantidades de cannabis, impedir que áreas florestais sejam convertidas em áreas de cultivo de maconha e exigir que os reguladores coordenem campanhas contra o uso negativo de cannabis e desenvolvam permanentes ações para impedir e prevenir seu uso por menores e grupos vulneráveis. 

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

O potencial do México no mercado internacional

Se promulgado o projeto, o México se juntaria ao Canadá e ao Uruguai em uma lista pequena, mas crescente de países que legalizaram a maconha nas Américas, dando mais impulso ao movimento de legalização nos continentes. No Senado dos Estados Unidos, os democratas também pretendem descriminalizar a cannabis em nível federal ainda este ano.

Confira outros conteúdos sobre a cannabis na América Latina publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER