5 Benefícios da cannabis para a saúde que todos devem saber

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
(Foto: Pexels/Karolina Grabowska)

Por João R. Negromonte

A cannabis contém diversos componentes, dentre os mais conhecidos estão o CBD, que é uma substância química que regula algumas funções cerebrais, fazendo alguns sistemas funcionar melhor sem causar uma sensação de euforia e, juntamente com o THC, que tem propriedades analgésicas, promovem aos usuários diferentes benefícios para a saúde.

Dessa maneira, o Sechat separou 5 benefícios que o uso medicinal da cannabis pode trazer para nossa saúde. Confira a lista:

Combate a Dor crônica

Em 2020, uma grande revisão das Academias Nacionais de Ciências, Engenharia e Medicina avaliou mais de 10.000 estudos científicos sobre os benefícios médicos e os efeitos adversos da cannabis.

Uma área que o relatório examinou de perto foi o uso medicinal da planta para tratar a dor crônica, que é uma das principais causas de deficiência, afetando mais de 25 milhões de adultos só nos E.U.A

A revisão descobriu que a maconha, ou produtos contendo canabinóides – que são os ingredientes ativos da planta, ou outros compostos que agem nos mesmos receptores no cérebro – são eficazes no alívio da dor crônica.

Alívio nos transtornos de estresse pós-traumático e ansiedade social

A revisão publicada na Clinical Psychology Review avaliou toda a literatura científica publicada que investigou o uso de cannabis para tratar sintomas de doenças mentais.

Seus autores encontraram algumas evidências que apoiam o uso de cannabis para aliviar a depressão e os sintomas do transtorno de estresse pós-traumático.

A revisão indica que há algumas evidências sugerem que a terapia canabinoide pode aliviar os sintomas de ansiedade social, entretanto, eles alertam que a maconha não é um tratamento apropriado para algumas outras condições de saúde mental, como transtorno bipolar e psicose, necessitando de estudos mais robustos para tal.

Diminuição dos efeitos da quimioterapia

Estudos apontam que os canabinoides orais são eficazes contra náuseas e vômitos causados ​​pela quimioterapia e, alguns pequenos estudos, descobriram que a maconha fumada também pode ajudar a aliviar esses sintomas.

Pesquisas com células cancerosas sugerem que os canabinóides podem retardar o crescimento ou matar alguns tipos de câncer. Contudo, primeiros estudos que testaram essa hipótese em humanos revelou que, embora os canabinóides sejam um tratamento seguro, eles não curam o câncer.

Um novo estudo, mostra também que houve uma redução em um tumor cerebral com o uso de canabinoides no tratamento.

“Vimos uma redução significativa no tamanho do tumor e também no microambiente tumoral estabelecido pelas células cancerosas, o que inclui vasos sanguíneos e fatores de crescimento diversos que fazem com que ele se espalhe”, explica, em comunicado, Babak Baban, imunologista da Augusta University, nos Estados Unidos, e um dos autores do estudo.

Mais qualidade de vida para pacientes com Esclerose múltipla

Estudos mostram que o uso de derivados da Cannabis sativa, tais como o CBD e o THC podem ser aliados no tratamento da EM, tendo em vista seus efeitos sobre o sistema nervoso dos pacientes avaliados: decréscimo da liberação de citocinas inflamatórias, diminuição da apoptose celular, da espasticidade muscular e da dor neuropática.

Análise feita pela ABEM – “Associação Brasileira de Esclerose Múltipla”, embora o tratamento com canabinóides ainda não seja o de primeira escolha, a ANVISA já aprovou no Brasil a comercialização do Mevatyl, um medicamento especial a base de compostos canabinóides para o tratamento da dor na EM, que também já está sendo comercializado para este mesmo fim em outros países.

Os estudos farmacológicos e os ensaios clínicos sustentam o uso dos agentes canabinóides como analgésicos para dor crônica, confirmando a perspectiva de que os fármacos a base de canabinóides sintéticos possam vir a ser utilizados como adjuvantes para o tratamento da dor, particularmente aquela de origem neuropática.

Controle da Epilepsia

Em junho de 2018, a Food and Drug Administration (FDA) aprovou o uso de um medicamento contendo canabidiol (CBD) para tratar dois tipos raros, graves e específicos de epilepsia – chamados de síndrome de Lennox-Gastaut e síndrome de Dravet – que são difíceis de controlar com outros tipos de medicamentos. Este medicamento à base de CBD é conhecido como Epidiolex.

O CBD é uma das muitas substâncias que ocorrem na cannabis. Não é psicoativo. O medicamento para tratar essas condições envolve uma forma purificada de CBD. A aprovação foi baseada em resultados de pesquisas e ensaios clínicos.

Um estudo publicado em 2017 descobriu que o uso de CBD resultou em muito menos convulsões entre crianças com síndrome de Dravet, em comparação com um placebo .

As crises da síndrome de Dravet são prolongadas, repetitivas e potencialmente letais. Na verdade, 1 em cada 5 crianças com síndrome de Dravet não chega aos 20 anos.

No estudo, 120 crianças e adolescentes com síndrome de Dravet, todos com idade entre 2 e 18 anos, foram aleatoriamente designados para receber uma solução oral de CBD ou um placebo por 14 semanas, junto com sua medicação usual.

Os pesquisadores descobriram que as crianças que receberam a solução de CBD passaram de cerca de 12 convulsões por mês para uma média de seis convulsões por mês. Três crianças que receberam CBD não tiveram nenhuma convulsão.

As crianças que receberam o placebo também observaram uma redução nas convulsões, mas isso foi leve – seu número médio de convulsões caiu de 15 por mês antes do estudo para 14 convulsões por mês durante o estudo.

Os pesquisadores dizem que essa redução de 39 por cento na ocorrência de convulsões fornece fortes evidências de que o composto pode ajudar as pessoas que vivem com a síndrome de Dravet, e que seu artigo contém os primeiros dados científicos rigorosos para demonstrar isso.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese